sábado, 14 de março de 2009

Filosofia e Ética

Certamente a filosofia deve estar inserida no sistema educacional brasileiro como disciplina que possibilite ao discente uma libertação dos pensamentos utilitaristas e dogmáticos impostos pelo meio social que preza pelo egocentrismo e o materialismo, onde o poder e o dinheiro interferem no modo de agir do ser humano, principalmente no que tange aos valores morais de honestidade e de sinceridade, colocados como preceitos éticos de uma sociedade justa, a partir disso podemos dizer que a cultura brasileira se impregnou de “meios viciantes” para fugir de inúmeras dificuldades normais a um país que se encontra em desenvolvimento social e econômico, assim alguns se utilizam da “esperteza” como forma de sobrevivência, procurando os meios ilícitos para “se dar bem”, dessa maneira o indivíduo se torna mais propenso à corrupção, destruindo os valores de moralidade dentro de alguns membros de nossa sociedade, além do que falta uma punição mais severa para “as maracutaias” e “o jeitinho brasileiro”, que são enormes causadores de injustiças e desigualdades sociais; ainda justificam alguns, dizendo que faz parte da cultura brasileira e não é possível se reverter isso; com certeza o que está faltando é coragem e vontade para mudar esse quadro, porque há na realidade uma cumplicidade e omissão em grande parte de nossa sociedade, talvez para receber miseras “vantagens” que causa-vos enormes transtornos em vossas consciências, pois essa sempre acusa o erro, que certamente deverá ser reparado ou compensado para aliviá-la. Claro que não queremos exigir um puritanismo ou perfeição total em nossa sociedade, pois isso seria pedir demais, o que é necessário que façamos um trabalho de “conscientização social” através das escolas abordando nas disciplinas humanas como a filosofia, que está inserida nessa temática sobre a ética, que é a moral refletida da própria sociedade, dessa maneira o estudo aprofundado em temas filosóficos tem como meta esclarecer e fazer discussões construtivas acerca de assuntos polêmicos ou do cotidiano, para um melhor entendimento, buscando a verdade ou chegando na raiz do problema, sempre respeitando a universalidade de pensamento, pois a filosofia é necessária para o crescimento intelectual e pessoal do aluno, trazendo discernimento quanto a valores e ideais a serem atingidos para sua própria satisfação pessoal, contribuindo para uma conduta positiva na esfera social. Também podemos dizer que tanto na comunicação quanto na educação, a Ética representa um importante tema de estudo, uma vez que na atualidade o grande problema das sociedades é o agir humano.

A competição no mundo do trabalho e nas relações sociais em geral, a violência, a solidão, a genética aplicada, os preconceitos, tanto sociais, raciais, sexuais...requerem uma reflexão orientada pela Ética. Todos nós vivemos, e a cada dia mais fortemente, os efeitos da política mundial que parece desconhecer os princípios fundamentais da Ética. Na simplificação do pensamento de Kant como: “não faça aos outros o que você não gostaria que fizessem a você”.

Assim sendo a inclusão da filosofia em todas as escolas de ensino fundamental e médio se faz necessária em caráter urgentíssimo para formação de uma consciência autônoma, crítica e inovadora prezando os valores éticos e morais no pensamento dos estudantes, isso certamente gerará melhorias na própria educação e visa o desenvolvimento sócio-político-cultural do país, que atualmente está passando por problemas de corrupção no governo, com envolvimento dos dirigentes e funcionários de empresas públicas e privadas e de alguns partidos e seus representantes , colocando em xeque a questão ética no meio social-político; com certeza esse momento deve ser aproveitado para que as instituições de ensino, imprensa e a população em geral façam cobranças para reversão desse quadro negativo e isso talvez só virá através da reformulação da própria educação e o advento do ensino de filosofia no currículo de todas as escolas brasileiras e assim se possibilitará renovação no que tange ao agir humano; pois em nossa sociedade atual os ideais éticos de justiça e igualdade social ficam na maioria das vezes, só na teoria, pois, na prática, nota-se o contrário, onde o interesse pessoal está sempre na frente do interesse coletivo ou social. Já dizia o grande filósofo Aristóteles: “que a tarefa essencial de um Estado (País) é a educação de seus cidadãos que sempre deverá fazer conexão com os preceitos morais de uma sociedade justa”.

Um comentário:

jonas disse...

Nossa e maispura verdadae :D
muito Bom Edsom Vlw