segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Justiça Eleitoral




Ana Sele, Claudia Buligon, Cassiano.

Dedico esse artigo a vocês:

Saudades

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

Charles Chaplin


Hoje sinto alivio saudades,
Sinto a vida passar num piscar,
Do passado restaram lembranças
De que o futuro será bom,
É eu aprendi a viver,
Aprendi com avida fazer,
Por isso é que me permito dizer.
As vezes me sinto um pouco entorpecido,
Eu me pergunto por que,
É eu aprendi a amar,
Só para me perguntar.

Abaixo está um pedaço de cada uma que guardo e guardarei comigo eternamente:

ANA SELENE:

Vento No Litoral

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...

Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...

Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...

Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

CLAUDIA:

É Isso Aí

Ana Carolina

Composição: Damien Rice (vers.: Ana Carolina )

É isso aí!
Como a gente achou que ia ser
A vida tão simples é boa
Quase sempre
É isso aí!
Os passos vão pelas ruas
Ninguém reparou na lua
A vida sempre continua

Eu não sei parar de te olhar
Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não sei parar
De te olhar

É isso aí!
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí!
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar

É isso aí!
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí!
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Eu Não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar.

OBS: Primeiro foi o nome da Ana por que eu resolvi por em ordem Cronológica (alfabética, na verdade mas só lembrando que eu não esqueci) saudades, saudades deixem as palavras falarem...
Justiça Eleitoral!

3 comentários:

Cassiano:) disse...

Edson'
nada explica o tempo e a experiência que passamos juntos naquele cartório! foi muito bom contar com sua amizade durante todo esse tempo, porque e nos amigos que podemos confiar e estender a mão! mesmo longe tu sabe que poderá sempre contar comigo :p

flw

Anônimo disse...

mas homee do céu nois também que foto aii hsuahsua das coisas que fizemos juntos

abraço Edson

Ana Miclas disse...

Hoje...meadosde maio...é que tomei coragem de ler...para não correr o risco de chorar. Mas tenho que admitir que a minha estratégia não funcionou muito bem...Tenho saudades felizes!
Beijos enormes pra ti, e que também mando para o Cassiano. Me orgulho muito de ter convivido com vocês, que me fizeram ter a certeza que a idade não é garantia de nada, mas sim saber aproveitar o tempo para nos tornarmos melhores, mais sábios e ainda assim não perdermos a vontade de dar risada de nós mesmos e das bizarrices do mundo.